Geral
Saúde
Educação
Esporte
Segurança
Política
Economia
Entretenimento
Colunistas
Obituário
Quem Somos Contato
Geral
Saúde
Educação
Esporte
Segurança
Política
Economia
Entretenimento
Colunistas
Obituário

Data:31/08/2021  Postado por: Redação

Vereador vai judicializar descaso da Celesc com loteamentos em Jaraguá do Sul

Na sessão da Câmara Municipal de Jaraguá do Sul nesta quinta-feira (26), o vereador Luís Fernando Almeida (MDB) voltou a criticar a Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) de tratar com descaso os loteamentos que estão em processo de regularização fundiária no município.

Segundo ele, a justificativa da empresa é a de que está impedida de fazer a ampliação da rede elétrica nesses locais por questões estruturais.

Em março deste ano o parlamentar já havia feito uma moção de apelo à companhia pedindo o fornecimento de energia nessas regiões, mas nada foi feito até o momento.

“Jogaram a moção no lixo. Na hora de cobrar, eles sabem fazer muito bem”, critica.

O vereador relata que muitas famílias, por falta dessa estrutura elétrica, acabam puxando energia de outras fontes.

Com isso, algumas delas precisam ter planilha para usar a eletricidade, como, por exemplo, na hora do banho.

“Porque se todo mundo que chega do serviço quiser tomar banho no mesmo horário, pega fogo na rede elétrica. Porque a Celesc está descumprindo o seu papel”, exclama.

O emedebista também aponta que recentemente a Celesc fez a ampliação da rede elétrica em outros loteamentos que ainda nem foram mapeados pela Prefeitura jaraguaense e que não possuíam nenhuma fundamentação jurídica, um ato que ele classificou como irresponsável e que beira a ilegalidade.

“Em núcleos urbanos que não fazem parte do mapa do município, que não foram mapeados, já foram feitas instalações”, adverte.

Agora Almeida procura saber o porquê desse serviço ter sido feito nessas localidades enquanto os loteamentos que esperam por eletricidade há anos ainda não foram atendidos. Para ele, isso é um jogo politiqueiro.

Almeida ainda relata que a Secretaria Municipal de Urbanismo tem feito muitos trabalhos que era de responsabilidade da Celesc e parabenizou a pasta pela iniciativa.

Todavia, lembrou também que, com isso, a população acaba pagando duas vezes para ter os serviços públicos que são garantidos pela Constituição Federal brasileira.

O parlamentar avisou que vai acionar o Ministério Público para buscar uma resposta da Celesc sobre essa situação e expor qual foi o critério adotado para as instalações.

Por fim, ele lembra que a empresa já foi multada pela Prefeitura de Jaraguá do Sul em mais de um milhão de reais por conta de fios soltos em vias da cidade.

PUBLICIDADE

booked.net




PUBLICIDADE

PUBLICIDADE




Copyright 2020 - Todos os direitos reservados a Guaramirim News.