Saúde

15 focos do mosquito da dengue são encontrados em armadilhas pelo setor de Zoonoses de Guaramirim

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Nas últimas semanas, a secretaria de Saúde de Guaramirim registrou um aumento no número de focos do mosquito Aedes aegypti, causador de doenças como dengue, chikungunya, zika e febre amarela no município.

Conforme o setor de zoonoses, foram localizados 15 focos do mosquito em armadilhas monitoradas na cidade. O número representa um aumento de 44% do total de focos durante o mesmo período em 2019. 

Neste ano, já foram diagnosticados nove casos de dengue em Guaramirim. De acordo com o médico veterinário do setor de Zoonoses, Jaime de Matos Júnior, as transmissões ocorreram em outras cidades do Brasil. 

Mas bastava apenas presença do mosquito próximo a residência ou trabalho da pessoa que estava infectada para desencadear a transmissão da doença dentro do nosso município. Por isso é importante a conscientização de todos moradores e proprietários de estabelecimentos comerciais para que vistoriem seus imóveis e eliminem todos os tipos de recipiente ou material que esteja acumulando água limpa e parada”, diz. 

Júnior reforça que uma vistoria de no máximo dez minutos semanalmente não é suficiente para eliminar a possibilidade do mosquito se instalar e reproduzir. 

Para ampliar a proteção, o setor de Zoonoses contratou mais um agente de endemias. Ao todo, são quatro profissionais que fazem o monitoramento de 172 armadilhas espalhadas pelo município e 69 em pontos estratégicos.


Quer saber das notícias de Guaramirim e Região primeiro? CLIQUE AQUIe participe do nosso grupo de WhatsApp!

Camila Silveira Rosa

Jornalista e marketeira, apaixonada por boas histórias, cultura e curiosa por natureza

Comentários estão fechados.