Geral

A partir do dia 20 deste mês, Massaranduba passará a ter coleta seletiva de resíduos

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

O que antes era descartado, agora poderá ganhar uma nova utilização e ainda, contribuir com as obras de Massaranduba, pois a partir do dia 20 de novembro, iniciará no município, a coleta seletiva de lixo nas áreas urbana e rural. A coleta será feita toda quarta e quinta-feira.

A iniciativa tem a parceria do Consórcio Intermunicipal do Médio Vale do Itajaí (CIMVI), onde Massaranduba participa desde 2017, junto com outros 14 municípios catarinenses.

(Fotos: Divulgação / Assesoria de Imprensa)

A implantação do projeto “Vale muito Cuidar”, responsável pela coleta seletiva na região, já começou. Além da distribuição de materiais informativos e orientação, às famílias recebem embalagens plásticas exclusivas do programa, onde poderão ser descartados os resíduos. 

No primeiro momento, cada residência receberá cinco embalagens para o descarte de papel, papelão, plástico e vidros. Materiais orgânicos e resíduos de banheiro devem ser descartados no lixo comum”, explica o secretário de Administração e Finanças, Círio Martini.

O programa de coleta seletiva, desenvolvido em parceria com o CIMVI, prevê a transformação dos materiais recicláveis em pavers/lajotas que serão distribuídos proporcionalmente aos municípios. Posteriormente, o consórcio prevê a instalação de uma central de tratamento para a coleta de resíduos convencionais, que serão transformados em energia elétrica, beneficiando também, os espaços públicos da região.

A expectativa é muito positiva. A adesão ao consórcio foi uma aposta da administração municipal que deu muito certo e além da economia para os cofres públicos, o lixo descartado pelo município poderá ser reaproveitado, beneficiando principalmente, nossa população”, comenta o prefeito Armindo Sesar Tassi.

Parceria além da preocupação ambiental

A parceria com o CIMVI e a preocupação ambiental vão além da coleta seletiva. Em 2019, a prefeitura de Massaranduba entregou a estrutura do Ecoponto, posto de entrega voluntária de materiais, com investimento de R$ 140 mil. Além dos resíduos gerados no dia a dia, como plásticos, papéis e metais, a comunidade poderá entregar eletrodomésticos, materiais de informática, telefonia, móveis, entre outros.

Outro investimento na sustentabilidade, foram as novas lixeiras, totalizando 25 unidades que serão espalhadas pela cidade, em pontos estratégicos favorecendo também, a coleta de lixo. 

As lixeiras medem 3,5 x 1,5 metros e são feitas de eucalipto tratado, cobertas com telhas portuguesas, e foram adquiridas através do CIMVI. O investimento é de R$ 49.775 mil.

Cronograma de coleta


Quer saber das notícias de Guaramirim e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Camila Silveira Rosa

Jornalista e marketeira, apaixonada por boas histórias, cultura e curiosa por natureza

Comentários estão fechados.