Geral
Saúde
Educação
Esporte
Segurança
Política
Economia
Entretenimento
Colunistas
Obituário
Quem Somos Contato
Geral
Saúde
Educação
Esporte
Segurança
Política
Economia
Entretenimento
Colunistas
Obituário

Data:02/09/2021  Postado por: Redação

Setembro Amarelo chama a atenção para a saúde mental e prevenção de suicídios

O nono mês do ano começou e com ele, começa também uma importante campanha: o Setembro Amarelo. A iniciativa busca conscientizar, prevenir e reduzir os números de suicídio. Em Guaramirim, o setor de Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde encabeça a campanha e realiza ações ao longo do mês a respeito da temática.

Conforme a Coordenadora da Saúde Mental, Tatiana Fernandes Guenther, o município fez uma parceria com o CVV (Centro de Valorização da Vida) para a distribuição de panfletos nas escolas para alunos do ensino médio e Ceja (Centro de Educação de Jovens e Adultos). Além disso, foi elaborado um projeto com orientações sobre como abordar o tema com jovens e adolescentes. “O principal objetivo das ações da campanha Setembro Amarelo é a conscientização sobre a prevenção do suicídio, buscando alertar a população a respeito da realidade da prática no Brasil e no mundo. E a melhor forma de se evitar um suicídio é através de diálogos e discussões que abordem o problema”, explica.

A Saúde Mental também realizou o enfeite de duas guirlandas temáticas na entrada do município e na Praça Municipal Rotaract Vinicius Alexandre Kinas. No dia 10 de setembro, Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, será feita uma decoração especial na Praça do Expedicionário, ao lado da antiga Estação Ferroviária.

Brasil registra mais de 12 mil suicídios ao ano

Conforme dados da campanha nacional Setembro Amarelo, no Brasil, são registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos. No mundo, o número é passa de 1 milhão. Trata-se de uma triste realidade, que registra cada vez mais casos, principalmente entre os jovens. Cerca de 96,8% dos casos de suicídio estavam relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias.

Como buscar ajuda

É muito importante conversar com alguém de sua confiança e não hesitar em pedir ajuda. A pessoa que busca cometer suicídio pode precisar de alguém que acompanhe e auxilie a entrar em contato com os serviços de suporte como o CAPS, Unidades Básicas de Saúde. SAMU 192, Pronto Socorro, Hospitais e o Centro de Valorização da Vida (CVV) pelo telefone 188, a ligação é gratuita. Jovens e adolescentes, com idade de 13 a 24 anos, também pode entrar em contato no www.podefalar.org.br, uma iniciativa da UNICEF.

PUBLICIDADE

booked.net




PUBLICIDADE

PUBLICIDADE




Copyright 2020 - Todos os direitos reservados a Guaramirim News.