Geral
Saúde
Educação
Esporte
Segurança
Política
Economia
Entretenimento
Colunistas
Obituário
Quem Somos Contato
Geral
Saúde
Educação
Esporte
Segurança
Política
Economia
Entretenimento
Colunistas
Obituário

Data:19/10/2021  Postado por: Redação

Polícia revela detalhes da ocorrência envolvendo criança em motel em Jaraguá do Sul

Após a mãe e um primo levarem uma criança de 8 anos a um motel em Jaraguá do Sul, no Norte de Santa Catarina, a Polícia Civil revelou detalhes da história. 

O delegado Leandro Mioto Ramos, que estava de plantão na noite de sexta-feira (15), explicou que os três – mãe, a filha e um primo – estavam em uma lanchonete de Jaraguá do Sul na noite de sexta-feira. A menina teria se sujado ao comer o lanche e teria dito que gostaria de tomar um banho de banheira.

A mãe e o primo, então, decidiram levar a menina a um motel para que ela pudesse tomar um banho de banheira. Pegaram um transporte de aplicativo e foram até o motel. Quando chegaram ao motel, o próprio motorista de aplicativo informou à portaria do motel que havia uma criança.

Os três entraram no quarto do motel, mas logo receberam uma ligação da portaria dizendo que não era permitido criança no ambiente e tiveram de deixar o quarto. A criança não teria tomado banho de banheira, segundo detalhes da ocorrência.

Quando estavam deixando motel, indo pela estrada para pegar outro carro por aplicativo, a Polícia Militar (PM), que também havia sido acionada pelo estabelecimento, chegou, abordou os três e os levou para Delegacia de Polícia de Jaraguá do Sul. Lá, mãe, primo e a criança foram ouvidos pelo delegado Mioto Ramos.

Tomar banho de banheira

“Ouvimos, inclusive, a menina, que confirmou que pediu para tomar banho de banheira. Apesar de ser um fato que chama atenção, não ficou caracterizada qualquer conduta criminosa que ensejasse prisão em flagrante”, ponderou o delegado.

A criança disse, ainda, que foi em um motel com a mãe durante uma viagem para dormir.

Ainda de acordo com o delegado, após ter tomado todos os depoimentos, não houve nenhuma conotação sexual, nenhuma malícia.

“A menina falou bem da mãe o tempo todo, disse que nunca ficou sozinha com nenhum homem, que a mãe, apesar de sozinha, cuida muito bem. O primo também disse que tem a maior consideração pela menina, que jamais faria algum mal”, continuou o delegado Mioto.

Inclusive, continua o delegado, os policiais militares que estavam na ocorrência confirmaram que a mãe e o primo não falaram com a criança nem a induziram dizer alguma coisa.

Todo depoimento na delegacia foi acompanhado pela conselheira tutelar de Jaraguá do Sul. Depois, a própria conselheira acompanhou mãe e filha até a casa delas.

Próximos passos

Todos os depoimentos e a ocorrência da sexta-feira à noite serão encaminhados, agora, à Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (Dpcami).

O titular da delegacia vai avaliar a necessidade ou não de fazer outras diligências, tomar providências, como ouvir novas testemunhas.

Portanto, apesar do entendimento do delegado de plantão, a Depcami poderá ou não encontrar novos indícios que poderão ou não ensejar algum crime de responsabilidade da mãe, do primo ou de qualquer outra pessoa.

“A Dpcami vai decidir se ouvirá mais testemunhas, vizinhos e, durante essa investigação, poderá ou não responsabilizar alguém pelo eventual crime”, conclui o delegado.

PUBLICIDADE

booked.net




PUBLICIDADE

PUBLICIDADE




Copyright 2020 - Todos os direitos reservados a Guaramirim News.