Geral
Saúde
Educação
Esporte
Segurança
Política
Economia
Entretenimento
Colunistas
Obituário
Quem Somos Contato
Geral
Saúde
Educação
Esporte
Segurança
Política
Economia
Entretenimento
Colunistas
Obituário

Data:09/12/2021  Postado por: Redação

VÍDEO: Vereador é agredido durante sessão da Câmara de Guaramirim

O vereador Nilson Bylaardt (MDB) acabou agredido após uma discussão na Câmara de Vereadores de Guaramirim, no Norte de Santa Catarina. A sessão da noite desta terça-feira, 7, estava quase terminando quando houve a confusão.

Tudo começou quando o vereador Nilson Bylaardt, vereador de oposição ao prefeito, subiu à tribuna para expor suas pautas. Em uma delas, ele denunciou a falta de legalização, saneamento, infraestrutura (como dar condições de trafegabilidade) no Loteamento Flor de Maracujá.

O vereador Matias Tomczak (DEM), da base governista, rebateu dizendo que a gestão passada (Nilson Bylaardt era prefeito à época) “jogou o povo lá e prometeu um monte de coisa”.

“Quando a pessoa (Nilson) estava na gestão simplesmente tirou eles de um local e jogou em um canto.”

A partir da fala de Tomczak, Nilson Bylaardt se incomodou e disparou que a gestão atual não consegue regularizar a situação e “tem cabide de emprego”, com muitos cargos comissionados.

“Fui prefeito e estou no terceiro mandato como vereador. Sempre trago aqui na tribuna as pautas que a comunidade me cobra. A do loteamento é uma delas. Essa, aliás, é a quarta vez que trago essa reivindicação dos moradores de lá. A gestão atual precisa regularizar a situação do loteamento Flor de Maracujá”, desabafa Bylaardt.

Ocorre que Gelásio Fiamoncini, suplente de vereador e diretor de Iluminação da Prefeitura da Guaramirim, estava na Câmara no momento em que Bylaardt criticou o número de cargos comissionados. Gelásio, que ocupa cargo comissionado, se sentiu ofendido e foi tirar satisfação com o vereador.

Houve bate-boca, como revela o vídeo abaixo. Gelásio, inclusive, invadiu o plenário e chegou a arranhar o braço do vereador. É possível ouvir o diretor dizendo “dê nome aos bois”.



Funcionários da Câmara, vereadores e até o subcomandante dos bombeiros tiveram de intervir para separar os dois e acabar com a briga. Populares que acompanhavam a sessão filmaram toda a confusão.

O ex-prefeito e veredor Nilson Bylaardt disse que sua advogada já está tomando as “providências cabíveis” contra o agressor Gelásio Fiamoncini. Finalizou dizendo que toda essa situação partiu de “pessoas desiquilibradas e com medo de perder o poder.”

A Câmara de Vereadores de Guaramirim divulgou nota de repúdio à confusão registrada na sessão desta terça-feira.

Nota de repúdio e esclarecimento 
“A  Câmara Municipal de Guaramirim, por meio de seu presidente, vem a público manifestar profundo repúdio à situação presenciada no final da sessão ordinária realizada no dia 7 de dezembro de 2021. Conforme se extrai do vídeo amplamente divulgado nas mídias sociais, um dos cidadãos presentes à sessão legislativa invadiu o recinto do plenário reservado aos vereadores e agrediu fisicamente o vereador Nilson Bylaardt (MDB), o qual estava no exercício de seu mandato eletivo. Esta Casa de Leis esclarece, ainda, que está apurando todos os fatos ocorridos na ocasião e aproveita também para reiterar sua postura totalmente contrária a qualquer espécie de ato violento, principalmente quando no pleno exercício da democracia. Fica assim registrada a posição do Poder Legislativo Municipal no resguardo dos seus direitos institucionais, bem como o sentimento de apoio ao Vereador Nilson neste momento.”


O que diz a Prefeitura de Guaramirim
A reportagem também entrou em contato com a Prefeitura de Guaramirim para entender a discussão, ouvir seu posicionamento e saber o número de cargos comissionados. O município respondeu que desde o início da atual gestão trabalha para otimizar os cargos visando não onerar a folha de pagamento. Sobre o loteamento, informou que está buscando solução.

Confira nota na íntegra abaixo:
“A Prefeitura de Guaramirim informa que a fala do vereador sobre “cabides de emprego” não condiz com a realidade. O município conta com 1.205 servidores municipais, sendo 99 cargos de confiança e 27 efetivos em cargos de comissão. A administração municipal, desde o início da gestão, adotou mudanças e adequações, sempre aprovadas pela Câmara de Vereadores, para otimização dos cargos e visando não onerar a folha de pagamento. O município lamenta o ocorrido e repudia toda e qualquer ação de violência, a quem quer que seja.

Em relação ao Loteamento Flor de Maracujá, o município informa que juntamente com o Lar Legal (Programa do Estado) está buscando soluções para viabilizar a legalização dos lotes.

 

ND +

PUBLICIDADE

booked.net




PUBLICIDADE

PUBLICIDADE




Copyright 2020 - Todos os direitos reservados a Guaramirim News.