Geral
Saúde
Educação
Esporte
Segurança
Política
Economia
Entretenimento
Colunistas
Obituário
Quem Somos Contato
Geral
Saúde
Educação
Esporte
Segurança
Política
Economia
Entretenimento
Colunistas
Obituário

Data:13/09/2022  Postado por: Redação

Petrobras anuncia redução no preço do gás de cozinha; veja o valor atual em SC

A Petrobras anunciou que reduzirá em 4,73% o preço do gás de cozinha para as distribuidoras a partir desta terça-feira (13), conforme comunicado desta segunda (12).

De acordo com a estatal, o valor do quilo do produto passa de R$ 4,23 para R$ 4,03, ou seja, uma redução de R$ 0,20, que totaliza uma queda de R$ 2,60 no botijão de 13 kg.

Conforme a Agência Brasil, essa é a segunda redução consecutiva no preço do GLP. Em abril deste ano, houve queda de R$ 0,25 no valor do kg.

 

Anteriormente, a trajetória era de alta. Em julho do ano passado, por exemplo, houve aumento de 6%, 7,2% em outubro e 16,1% em março deste ano.

Apesar do anúncio da estatal, ainda não é possível precisar o final que será cobrado do consumidor porque outros fatores como os tributos que incidem sobre o GLP e as margens de lucro das distribuidoras.

Atual preço do gás de cozinha no Brasil e em SC

De acordo com a pesquisa semanal da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o botijão de gás de cozinha de 13 kg apresentou um preço médio de R$ 121,62, conforme o praticado em 93 postos de venda entre os dias 4 e 10 de setembro.

Apesar disso, o produto pode variar de R$ 93 até R$ 160 de acordo com os pontos pesquisados nos municípios catarinenses. O preço médio nacional registrado em mais de 3,9 mil postos foi de R$ 111,91.

Ainda de acordo com a Agência Brasil, a estatal calcula ser responsável por apenas 49,2% do valor cobrado pelo gás de cozinha. Atualmente, o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Produtos) responde por 10,6%. O restante é de responsabilidade das distribuidoras, que levam em conta os gastos logísticos e a margem de lucro.

Essa composição do preço leva em conta a suspensão da incidência dos impostos federais sobre o GLP de uso doméstico. Uma medida provisória que abre essa possibilidade foi assinada em março do ano passado pelo presidente Jair Bolsonaro, sendo posteriormente aprovada no Congresso Federal.

Foram zeradas as alíquotas do PIS (programas de Integração Social) e Pasep (Formação do Patrimônio do Servidor Público) e do Cofins (Contribuição para Financiamento da Seguridade Social).

*Com informações da Agência Brasil

ND

 

PUBLICIDADE

booked.net




PUBLICIDADE

PUBLICIDADE




Copyright 2020 - Todos os direitos reservados a Guaramirim News.