Política

MPF denuncia presidente da Alesc por lavagem de dinheiro na Operação Alcatraz

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

O Ministério Público Federal (MPF) de Santa Catarina, denunciou à Justiça Federal, seis pessoas por lavagem de dinheiro na Operação Alcatraz. O documento que corre em segredo de Justiça, foi protocolado na madrugada de segunda-feira (14).

Entre essas pessoas, está o atual presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), Julio Garcia (PSD), e ex-conselheiro do Tribunal de Contas do estado.

Além de Garcia, foram denunciados familiares dele e um empresário que, segundo o MPF, atuaria como operador financeiro. 

A denúncia é resultado de uma força-tarefa em um novo desdobramento da operação deflagrada em maio de 2019, onde investiga possíveis fraudes em processos licitatórios. 

Garcia foi denunciado em outubro do ano passado pela Polícia Federal por quatro crimes na investigação sobre supostas irregularidades dentro da secretaria de Administração do estado.

Segundo o MPF, o presidente da Alesc e o operador financeiro tinha uma “conta corrente”, onde seria controlada a entrada de propina, onde Garcia usada sua influência para indicações e obter vantagens nos processos licitatórios. 

O MPF diz ainda que os recursos de lavagem de dinheiro são de licitações e contratações fraudadas, algumas superfaturadas, realizadas até 2018.


Quer saber das notícias de Guaramirim e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Camila Silveira Rosa

Jornalista e marketeira, apaixonada por boas histórias, cultura e curiosa por natureza

Comentários estão fechados.