Geral

Procon de Jaraguá do Sul recebeu 14 denúncias de preço abusivos nesta segunda-feira

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Nesta segunda-feira (23), o Procon de Jaraguá do Sul recebeu 14 denúncias de preços abusivos, com quatro diligências e a aplicação de um auto de infração a uma farmácia que vendia máscara a um preço muito acima do praticado antes da crise do Covid-19 e sem justificativa para o aumento.

Conforme a diretora do Procon, Samira Leutprecht, a maioria das denúncias referem-se a preços do álcool em gel, mas também há queixas relativas ao litro de leite em supermercados. 

As novas denúncias que chegaram ao Procon nesta terça-feira e as diligências prosseguem, inclusive com monitoramento dos preços em supermercados, onde foi constatado um aumento significativo no preço do leite. 

Porém ainda não temos a resposta se o fornecedor entregou esse produto com o preço majorado ou se o próprio supermercado aumentou por conta própria”, salienta ela, acrescentando que terá essa resposta até o fim do dia.

Conforme Samira, nem todo aumento de preço é culpa do comerciante. O que tem-se constatado nas diligências do órgão, em especial na questão do álcool em gel, é o que preço tem sido majorado pelo fornecedor. 

A gente vai até o estabelecimento averiguar, porém se a nota de entrada desse produto prova que o comerciante recebeu com o preço acima, ele não está infringindo o artigo 39 do código do consumidor – que é de prática abusiva – uma vez que está aplicando o mesmo percentual que já aplicava anteriormente”, explica.

Segundo a diretora do Procon, o órgão pega a nota de entrada da mercadoria e vai até o fornecedor, que é quem majorou. Entretanto, muitas vezes, trata-se de um novo fornecedor e não tem como haver uma comparação entre nota antiga. 


Quer saber das notícias de Guaramirim e Região primeiro? CLIQUE AQUIe participe do nosso grupo de WhatsApp!

Camila Silveira Rosa

Jornalista e marketeira, apaixonada por boas histórias, cultura e curiosa por natureza

Comentários estão fechados.